681818171876702
Loading...

É pra essa hora que viemos






Rubinho Pirola



"Agora meu coração está perturbado, e o que direi? Pai, salva-me desta hora? Não; eu vim exatamente para isto, para esta hora." João 12:27




É incrível como temos sempre um coração descompassado ao relógio da vida.

Como cristão, eu emendaria, ao invés disso:... Descompassado ao tempo de Deus.

Há muito entendo que os acasos não existem para um Deus eterno e que "tudo fez Ele formoso a seu tempo", Alguém que estabeleceu a história antes que ela existisse para a humanidade, designando-nos cada um de nós, desde antes da fundação do mundo.

Então, porque esse descompasso?

Teimamos em nos afligir com as ideias e pensamentos como: Porque não cheguei mais cedo? Porque não deixei de vir? Porque me adiantei? E se isso tivesse acontecido? E se aquilo fosse feito pra prevenir?...

Prefiro nessas horas que teimam em vir sempre no descompasso da nossa vontade, ou do prazer, me calar - no mínimo - se não tenho forças pra dizer; "Assim seja, Senhor da vida e das bênçãos e das intempéries!"

Muitos, preferem lotar as igrejas parra novenas ou para ofertarem muito papel na tentativa de fugirem; muitos tecem páginas e páginas de teorias e de pretensas formulas mágicas (pretensamente bíblicas) para escaparem do qual não se pode fugir - do "isto", para o qual fomos preparados a vivenciar...

O que Jesus afirmou é que havia propósito no seu momento. Mesmo à despeito da sua vontade carnal, entendendo que em morte não há frutos, sem preço, não há ganho. E ainda preveniu os amigos chegada do momento da sua glorificação (na nossa teologia, nunca associada ao sofrer!).

Nessa declaração, Jesus não deixa margem pras dúvidas e perguntas de uma alma sempre desgovernada e que vai sempre na direção do mais fácil, do menos custoso, do que é doce, ao invés do amargo - Ele sabia que tinha vindo pra aquele momento. Nada havia escapado nem haveria de escapar ao trilho plantado e na estrada aberta pelo Pai. Não houve descuidos. Não houve uma pane qualquer nos controles celestiais. Era pra aquele momento de tortura e de dor que Ele havia vindo.

Sabendo que nada escapa à ciência do Pai de amor, que "nenhum fio de cabelo da nossa cabeça cai sem o Seu consentimento" e que devemos "dar graças em todas as coisas porque há um propósito nisso", porquê nos afligirmos com os acidentes e experiência desgostosas? Porque ainda achamos que a vida com Deus é um mar de tranquilidade pontuado por pequenas intempéries? Pois a verdade aponta pro oposto. Viver dói.

Que O Eterno nos revista de paz e confiança nessas horas. E que talvez ainda digamos: "Tudo bem, foi pra essa hora que viemos!"

PS: Falando nisso tudo, soube que ontem à noite, depois de quase 3 meses inteiros de seca na região Centro Oeste do país, onde vivem meus filhos e os dois netos, finalmente caiu uma boa chuva.

Minha filha e o meu neto mais velho, Davizinho de 6 anos oravam, como sempre fazem antes de dormirem, agradecendo a Deus pela água. Ao terminarem, o pequeno disse à mãe: "Mamãe, não é bom saber que mesmo no tempo sem chuvas, Jesus sabia muito bem o que estava fazendo?!"

Gostei de saber que, mesmo ainda muito novo, Davi já sabe que... "Foi pra essa hora - mesmo de seca - que todos viemos. E Deus sabe - sempre - o que faz".










 

Artigos 1905075817023126591

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail