681818171876702
Loading...

ELA É A PESSOA CERTA PRA EU CASAR?

Dani Marques

"Com quem vou passar o resto da minha vida?" Posso afirmar, sem medo de errar, que esta é a segunda escolha mais importante das nossas vidas (sendo a primeira a decisão por Cristo). A paixão é enganosa. Ela nos seduz e nos cega. Faz com que detalhes importantes sejam deixados de lado. Quando estamos namorando, sonhamos com o ideal, mas quando nos casamos, nos deparamos com o real. O processo de ajuste é muito dolorido e complicado. As decepções da vida não acontecem por causa daquilo que encontramos (a realidade), mas sim por causa daquilo que idealizamos. E esse texto foi escrito exatamente por isso: trazer os pombinhos apaixonados de volta ao mundo real!

"Tudo o que ele precisa é do amor de uma boa mulher" é a frase clássica das mulheres que se casaram fazendo vista grossa para alguns "detalhes" importantes, e depois, passaram o resto das suas vidas arrependidas por terem pensado assim. Tudo o que um homem (e uma mulher) realmente precisam é de Deus! Um casamento feliz é formado por duas pessoas que são 100% realizadas em Deus. Não case pensando que o seu cônjuge irá preencher o vazio que existe em você, pois não vai.

Analise cada questão abaixo com seu namorado ou noivo e exponha o seu ponto de vista. Talvez a conversa dure alguns dias, mas será um investimento valioso! Muitos casamentos não teriam trazido tanta dor e sofrimento (e até acabado em divórcio) se os pombinhos tivessem tido maturidade para discutir as seguintes questões:

Vida financeira - como o seu namorado/noivo tem lidado com o dinheiro (limite, cheque especial, dívidas)? Quando casarem, terão uma conta conjunta (aconselho que sim!)? Caso não, dividirão as despesas e cada um fará o que bem entender com o restante? Irão poupar alguma porcentagem do salário mensalmente? Para que fim? Você acha que devem separar por mês algum dinheiro para doações, caridade, dízimos e ofertas? E quanto você pretende gastar com prazeres pessoais (roupas, sapatos, acessórios, livros, filmes, viagens, restaurantes, cabeleireiro e etc.)? É muito difícil estipular um valor exato, mas dá para ter uma idéia do que seu/sua namorado(a) pensa a respeito. Existem mulheres que não ficam um mês sem comprar um sapato novo e homens que gastam uma bela grana com o carro semanalmente (mesmo sem dinheiro na conta). O que acham disso? Terão cartão de crédito para todas as compras ou apenas para as parceladas e aquelas acima de um valor "x"? Pretendem fazer um plano de saúde? Que tipo?


Profissional - Quais são os seus planos profissionais? Pretende fazer faculdade, pós, mestrado? Se sim, acha que isso vai afetar negativamente no tempo que terão disponível um para o outro? Você acha que a mulher deve continuar trabalhando depois que os filhos nascerem? Sonha em fazer cursos extra-curriculares? Quais? Por quanto tempo? Pretende parar de estudar? Costuma trabalhar aos finais de semana e feriados? Que consequências isso poderia trazer para o relacionamento de vocês? Viajaria ou mudaria de cidade por causa de um emprego?

Relacionamento com os pais - observe como seu/sua namorado(a) interage com os pais, principalmente nos momentos de crise. Existe respeito e gentileza ao falar? Costuma mentir? Tem domínio próprio ou se descontrola facilmente? É bem possível que depois de alguns meses de casados, seu cônjuge o esteja tratando da mesma maneira que tratava os pais, pode acreditar! Lembre-se: a forma que ele age com você durante o namoro é o ideal, e a forma que ele age com a família é o real.

A família - com qual frequência pretendem visitar a família? Que distância da casa dos pais irão morar? Como farão nos feriados e datas comemorativas (dia das mães, dos pais, páscoa, natal e ano novo)? A família do seu pretendente costuma chegar na casa das pessoas de surpresa? Você se sente confortável com isso? Existe um bom relacionamento da sua família com a dele? Caso não, como farão nos aniversários?

Religião - Conversem sobre suas crenças. Caso frequentem alguma comunidade, o que pretendem fazer depois de casados? Frequentarão o mesmo local? E quando vierem os filhos, que religião gostariam que seguissem? Se na sua igreja existem trabalhos semanais, vocês frequentarão depois de casados? Juntos ou separados? Quantos dias por semana? Um dos dois costuma orar e ler bíblia em família diariamente? Você gostaria de continuar com esses costumes depois de casado(a)? Seu futuro cônjuge está disposto a te acompanhar? Caso não, isso trará conflitos e chateações?

Filhos - Com que idade pretendem ter filhos? Quantos? Um dos dois pretende abrir mão do emprego para cuidar das crianças? Caso não, as crianças ficarão com a vovó (qual delas?), escolinha ou babá? Que tipo de ajuda espera do seu cônjuge nos cuidados com os filhos? Que valores e ensinamentos gostaria passar à eles? Frequentarão escola particular? Cursos extras? Que tipos de disciplina pretendem aplicar?

Tarefas de casa - Como será feita a divisão de tarefas depois que casarem? O que você acha que compete ao homem e a mulher? Caso os dois trabalhem fora, contratarão uma diarista? Ela vai passar as roupas (o que normalmente acresce no valor)? Quem ficará responsável pelas refeições, compras e feira? Lembro que uma vez discuti com o Felipe, durante o namoro, sobre quem deveria lavar a cueca do homem. Parece besteira, mas se não houver um acordo até nas pequenas coisas, o desgaste será enorme! Conversem sobre pequenos detalhes: roupas, comida, casa, louça, cocô do cachorro, meia suja pela casa e toalha molhada em cima da cama.

Amigos / Curtição - se vocês possuem apenas amigos em comum e costumam participar dos mesmos eventos, ignore este item. Mas se este não for o seu caso, aconselho que façam um ao outro as seguintes perguntas: Depois que casarmos, você gostaria de continuar saindo sozinho com seus amigos? Toda semana, uma vez por mês? Caso sim, terei o mesmo direito sem que haja discussão? Quais os amigos que você não gostaria que eu continuasse tendo contato? Quais os lugares que você considera inaceitáveis para pessoas casadas? Teremos tempo para os hobbies pessoais? Quando? Quais são eles? Gostaria da minha companhia?

Vida Sexual - pergunte a seu futuro cônjuge o que ele pensa a respeito das seguintes questões: sexo oral, sexo anal, masturbação, pornografia, atração por pessoas do mesmo sexo, frequência sexual e etc. Conversem sobre relacionamentos passados e abusos na infância. Falem sobre vicíos que já tiveram ou ainda têm, como pornografia ou masturbação. O que esperam da primeira noite? O que acham do sexo antes do casamento?

Crente de verdade? - conheci o caso de um homem que durante o namoro frequentou a igreja da pretendente, participou de todas as programações e inclusive se batizou! Mas quando chegaram na lua-de-mel, ele disse: "A partir de hoje não vou mais a igreja." Ela lutou durante anos por este relacionamento, e hoje, está divorciada. Existe uma diferença muito grande entre um cristão de boca e um cristão de coração. Uma pessoa realmente transformada por Jesus Cristo mostra os seus frutos através de palavras e atos, no dia-a-dia. Lembre-se: religião não muda caráter. Clame ao Senhor para que Ele te sabedoria e discernimento nestas questões..

Bom, vou parar por aqui. Você pode achar isso tudo uma grande bobagem, mas confie no que estou dizendo, se conseguirem entrar num acordo sobre cada tópico colocado, irão evitar muita dor e sofrimento. Se você pensa que dá pra resolver tudo depois que casarem, está redondamente enganado! Não achem que a aliança na mão esquerda vai fazer milagre, pois não vai. Em 99% dos casos, a "besteirinha" do namoro se transforma num problemão durante o casamento. Sugiro que discutam um tópico por vez e caso percebam que a visão de vocês é completamente diferente, não insistam no relacionamento. Quanto mais tempo permanecerem juntos, mais difícil e dolorido será para romper.

Permita que Deus esteja no controle dos seus relacionamentos. Peça a Ele que te oriente, te direcione e derrame sabedoria do alto sobre a sua vida. Que pai daria pedra a um filho que pede pão? Deus tem o melhor pra você, não quer que sofra. O grande problema, é que queremos respostas rápidas e imediatas, e de preferência que estejam de acordo com a nossa vontade. Isso é um grande erro! Antes de assumir um compromisso, coloque diante de Deus, pergunte se esta é realmente a Sua vontade e... ESPERE! Peça que o Senhor cumpra a vontade DELE em sua vida. Um bom sinal, é quando os pais desaprovam (ou aprovam) o relacionamento. Em 99,9% das vezes eles tem razão.

É simplesmente maravilhoso estar casado com a pessoa que ama e dentro da vontade de Deus. Eu casaria mil vezes se fosse necessário (com o mesmo marido, claro!). Os atritos serão inevitáveis, afinal, o casamento é uma união de dois seres humanos pecadores e falhos, mas muitos deles poderiam ser evitados se o casal se dispusesse a buscar a vontade de Deus, inclusive durante o namoro. Estou te dando um caminho pra isso. Topa dar o primeiro passo?




Dani Marques dá consulta no Genizah e mantém seu consultório AQUI.





 

sexualidade 4206286094547336666

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail