681818171876702
Loading...

Ricardo Gondim quase “ Paz e Amor ”

REDAÇÃO

O pastor Ricardo Gondim recém recuperado de cirurgia retorna às mídias sociais após um período de afastamento iniciado em junho.

Na ocasião, o pastor líder da Betesda ofereceu ao público uma declaração contundente enumerando diversos revezes e decepções sentidas nos últimos meses de seu ministério. Algumas de suas afirmações repercutiram negativamente entre grupos de evangélicos.

Esta semana, o Gondim retomou as suas atividades midiáticas disponibilizando uma edição especial do seu VIDEOCAST, “ Direto ao Ponto”. Com o título “Porque parei e como voltei”. O  programa exibe uma entrevista com o próprio Gondim conduzida por um colaborador, Eliel Batista. 

Na oportunidade, o pastor pondera e esclarece declarações feitas por ocasião da decisão de rompimento com o movimento evangélico e suaviza o tom geral de suas críticas, mas deixa uma declaração forte que deverá ser motivo de muita polêmica: “O movimento evangélico não é a única e nem a melhor expressão do cristianismo”.
 



Segundo o pastor, para além de todas as questões éticas sérias, o movimento evangélico esvazia-se na sua capacidade profética e na busca de “um novo conceito de fé”. Para Gondim, o movimento evangélico está desgastado e “(des)significado” em importância hodierna, "pois insiste em querer responder a perguntas que ninguém mais faz" e se mostra incapaz de dar respostas aos anseios e dúvidas contemporâneos.

 
É um Ricardo Gondim versão quase paz e amor. Voltou manso, mas batendo forte.








Vídeos 5217157098899380298

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail