681818171876702
Loading...

Militante evangélico morre uma semana depois de protesto antigay

Hélio Pariz

Uma semana após ter feito um protesto contra a indústria de alimentos General Mills, Michael Leisner teve um infarto fulminante aos 65 anos de idade, enquanto esperava no carro por seus filhos que estavam tendo aula de tênis.


O protesto consistia em queimar de uma caixa de cereais Honeynut Cheerios em frente à sede da empresa, em razão desta dar apoio ao casamento entre homossexuais, só que por pouco Leisner não ateou fogo em si mesmo, como mostra o vídeo abaixo.


A queima do Cheerios ocorreu dia 5 de agosto na sede da General Mills em Golden Valley, Minesotta (EUA), e a morte de Leisner aconteceu dia 11 de agosto de 2012 ali perto, em Andover, onde ele morava com a família.


Dwight Denyes, pastor da igreja Emmanuel Christian Center, que Michael Leisner frequentava, o definiu como "pai amoroso e zeloso de quatro filhos, marido amoroso e que parecia se dar bem com as pessoas".


Seu sobrinho Christian Leisner, que é missionário na Costa Rica, prestou uma homenagem ao tio no facebook dizendo que ele deve ser lembrado como um "Elias de fogo com a ousadia de João Batista".


Fonte: The Christian Post



Genizah




 

igreja perseguida 1920587611198552050

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail