681818171876702
Loading...

70% dos americanos criados em famílias ateias se convertem ao longo da vida

Hélio Pariz

Repare bem no gráfico abaixo:



Ele foi divulgado pela Arquidiocese (católica) de Washington no seu blog, e revela dados interessantes.

Vários grupos religiosos (e não religiosos) presentes nos Estados Unidos foram pesquisados pelo instituto Pew Forum on Religion & Public Life, com dados de 2008, e os dados se referem às pessoas adultas que permanecem na religião (ou na falta dela) em que foram educadas desde a mais tenra infância.

Os extremos são interessantes. Os hindus representam o grupo religioso que tem uma taxa maior de "retenção" (84%) dos seus integrantes dentro da mesma religião quando chega a fase adulta.

Na outra ponta, apenas 30% das crianças criadas em famílias ateístas continuam optando pelo ateísmo quando amadurecem e são capazes de fazer as próprias escolhas.

É interessante observar que boa parte dessa retenção religiosa está relacionada com as origens étnicas e culturais do grupo pesquisado.

Assim, por exemplo, depois dos hindus vêm empatados os muçulmanos e os judeus com 76%, e dentre os nominalmente cristãos estão no topo os gregos ortodoxos (73%), os mórmons (70%) e os católicos romanos (68%).

São comunidades se não exatamente fechadas, mas relacionadas a uma religião autóctone e perseguida no século XIX (como os mórmons, que se concentraram no Estado de Utah), ou a movimentos migratórios tipicamente denominacionais, como os gregos ortodoxos e os católicos italianos e irlandeses.

Já na ala evangélica da configuração demográfica em análise, os batistas apresentam uma taxa maior de retenção (60%), seguidos de perto pelos luteranos (59%), enquanto - curiosamente - os pentecostais (50%) "duelam" com os budistas (49%) pelo meio da tabela.

Segurando a lanterna no ramo protestante do cristianismo, estão os presbiterianos (41%) e os congregacionais (37%), estes últimos empatados com a seita também de origem norteamericana no século XIX, as Testemunhas de Jeová.

Mas a lanterna geral fica nas mãos mesmo dos ateus (30%), que poderão alegar em sua defesa que é difícil manter alguém alheio às influências de um país em que a religião desempenha um papel tão crucial. 







 

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail