681818171876702
Loading...

Zoológico gospel

Hélio Pariz

Viajando outro dia, me sentei ao lado de um personagem relativamente conhecido do mundo gospel, que fazia o mesmo trajeto de avião. Como ele não é assim, digamos, “famoso” fora de certos arraiais evangélicos, e estava num ambiente em que muito poucos o reconheceriam, ele não precisava mostrar esse característico ar circunspecto eclesiástico de fachada e parecia estar bem à vontade com os que o acompanhavam.

Entretanto, eu silenciosamente o reconheci, e tanto a sua maneira de agir como de falar revelavam que ele é um homem acuado, uma fera enjaulada que só é liberada quando lhe põem um púlpito à disposição para que ele conte a história de sua vida. Fora dele, é só mais um ser humano em busca de paz e acolhimento, ainda que não consiga abandonar o seu linguajar “evangeliquês”.

Parece que há um certo liame entre essa história e outra – até já bastante conhecida – de uma “pastora” que foi n vezes ao inferno e fez um tour panorâmico por lá, que é essa “espetacularização” dos testemunhos que dizem narrar uma história de conversão cristã, mas na verdade chamam a atenção para detalhes (geralmente bizarros) da pessoa que a conta.

Púlpitos mil são franqueados a esses saltimbancos da fantasia. A atenção da audiência fica então voltada não para o evangelho de Cristo, que muitas vezes sequer é anunciado, mas para o personagem criado por mentes férteis que sabem como entreter o público. Beira o fetiche...

Não que os testemunhos fiéis não tenham o seu valor na Igreja, afinal a Bíblia está cheia deles, mas parece que muitas igrejas deixaram a pregação da cruz de Cristo de lado para exibir no seu “palco” uma espécie de “zoológico gospel” em que podem se estarrecer com detalhes sórdidos das vidas pregressas da coleção de feras enjauladas que ali são liberadas.

Voltando ao passageiro do avião, havia no seu olhar uma angústia de pedido de soltura que só se vê nos animais que vivem presos nos zoológicos da vida real. Talvez ele tenha se tornado tão refém do seu próprio testemunho que a vida abundante prometida por Cristo aos que nEle creem se lhe esvaiu por entre as grades do cativeiro da fama gospel.





 

Apologética 9112880663267878246

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail