681818171876702
Loading...

A simplicidade teológica do século XXI: um manual prático


Na minha modesta opinião, surge um novo fenômeno, o neo-cristianismo. Esses grupos que eram chamados de neo-pentecostais, não se encaixam, de forma alguma em qualquer padrão de cristianismo que eu tenha conhecimento. Logo, precisam de uma nova nomenclatura.
Conversando com 2 irmãos da minha igreja, ouvi deles a seguinte expressão “não vejo Cristo nem salvação nesses programas de TV”. Não que não haja, há. Mas de forma muito diferente da que é pregada em igrejas históricas com teologias formuladas na época da reforma. Também são diferentes de católicos (romanos, ortodoxos, gregos, russos, cipriotas, etc), seitas apocalípticas… São únicos!
Isso levou-me a gastar algumas horas ouvindo mensagens, e muito rapidamente consegui formular uma teologia sistemática desse novo cristianismo. Esse compendio cabe em uma folha de papel é simples para qualquer pessoa entender, vamos a ele:
Cristo: O mediador da benção.
Benção: todo e qualquer bem material ou físico que você deseje.
Sofrimento: afastamento da benção
Pecado: algo ruim, que te separa da benção.
Oferta: meio para convencer Deus a te abençoar. Também pode ser o caminho entre você e benção.
Pastor: aquele que diz o que você deve fazer para alcançar a benção.
Bíblia: manual (não autoexplicativo) sobre o modo de conseguir a benção. Também pode ser um punhado de versículos com temas como vitória, benção e jubilo. Observação: não se pode ler mais que um parágrafo de cada vez.
Diabo: aquele que quer te separar da benção.
Demônios: enviados pelo diabo para te impedir de contribuir com a igreja e impedir seu sucesso.
Inferno: de onde vem o diabo e seus demônios e para onde irão todos aqueles que não conseguem a benção.
Igreja: (1) desde que seja a certa, o lugar onde você leva a oferta, recebe a benção e volta pra contar depois. (2) propriedade do seu líder.
Cristãos: (1) Os que recebem a benção. (2) Os que ainda vão receber a benção.




O Zé viu o texto de autoria de Alexandre Milhoranza no Crentassos  e achou por bem divulgá-lo no Genizah.



 

Apologética com Humor 4654393363867833115

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail