O Papel dos Grupos de Louvor na Adoração



Augustus Nicodemus














39 Comentários

Paulo Yancey disse...

Perfeito , como seria bom se todos os pastores se conscientizassem disso .
Eu prefiro ir a igreja depois do "culto de louvor " como muitos preferem chamar o momento de cânticos , é complicado ficar cantando uma hora ou mais e depois não estar cansado para prestar atenção na pregação .

Debby Varela disse...

Concordo que os músicos/cantores não sejam levitas, mas muita coisa que ele falou são generalizações descabidas, nem todo líder de louvor é estrela, nem todo músico sai do culto depois do louvor, nem todo cantor é soberbo ou se comporta como se fosse show. Mto pelo contrário, músicos e cantores que realmente servem a Deus têm a total consciência de que o momento de louvor não é um show, é simplesmente uma parte do culto ontem toda a igreja entoa cânticos a Deus, em adoração e gratidão. Muito superficial a crítica dele, botou todo mundo em um saco e não foi capaz de discernir situações e contextos.

Mario Santos disse...

PERFEITO !!!

Pra Galera disse...

Muito boa a palavra, me fez refletir bastante sobre como agir no ministério em que atuo! Deus abençoe!

PROFESSOR ELION disse...

Olha... Eu não sou muito fã do Nicodemus não. Aliás, abrindo mão do eufemismo, posso até dizer q sou um crítico ferrenho a este fundamentalista apologeta supra-ortodoxo. No entanto dou a minha CARA a palmatória ao ver e ouvir este video. Sua interpretação quanto ao louvor dentro das igrejas e às chamadas musicas 'gospel' é simplesmente perfeita!

É aí onde eu não me conformo... Pq pessoas q gostam de Ricardo Gondim, Ed René Kivitz, Ariovaldo Ramos etc... Conseguimos tirar algo de bom de pessoas q pensam diferente de nós e q têm uma cosmovisão diametralmente opostas à nossa, e a recíproca não acontece, posto q TODO ARTIGO OU VIDEO (sem excessões) DO RICARDO GONDIM (por exemplo) é recheado de comentários pejorativos, muitos deles simplesmente atacando a PESSOA e o LÍDER Ricardo Gondim, ao invés de debater e afunilar o texto (ou video) exibido??????

TOLERANCIA ZERO disse...

Concordo totalmente com ele. Até que enfim encontrei alguem que falou o que sempre pensei a respeito dos chamados "grupos de louvor" e que eu não sabia transformar em palavras.
Por mim, os chamados "grupos de louvor" poderiam ser banidos do culto, pois não fariam nenhuma falta. Sou batista tradicional e o cantor cristão possui verdadeiras obras primas da hinologia batista e não precisamos desses chamados hinetos cantados por esta turma.

flávia disse...

Algumas pessoas tem dificuldade de interpretar uma crítica. Ele não disse que todos os grupos se comportam como estrelas.Sendo fidedigna às suas palavras ele disse:"Em ALGUNS casos esses grupos"... Concordo com tudo que foi dito, inclusive que, o pastor tem que observar a letra do que se está cantando na igreja. Muitas vezes o grupo de louvor canta em um tom tão alto, que a igreja não consegue alcançar. Já ouvi inúmeras vezes líderes de grupos de louvor dizerem que o louvor é a parte mais importante do culto. Não entendo porque hoje em dia pouquíssimas igrejas usam seus hinários, é como se o louvor a Deus precisasse de músicas atuais, modernas...Se assim fosse seria necessário escrever outra bíblia pois os textos da nossa,já são tão velhinhos. (Não resisti a ironia)

Dani Lima disse...

Questão do que cabe e do que e não cabe na igreja, ele sabe muito e se ele fala eu "calo", "claro que uma força de expressão,kkk".
Eu, já gosto muito dele! E leio tudo que ele posta em seu blog e também to sempre procurando videos novos disponíveis, Acho ele super- conservador, más faz parte, o que seria do doce sem o salgado?
Acho que na apologética cabe bem os dois tipos de "instrutores" o conservador e o mais "liberal", "liberal não libertino, tem grande diferença"!
Dou graças a Deus pois um dia eu assisti um vídeo dele, e descobri depois de anos que um dos grandes motivos do meu sofrimento em algumas igrejas por onde passei além é claro de toda macumbaria gospel, foi que sem saber, SEMPRE fui CALVINISTA, graças a ele, hj estou em uma ótima igreja presbiteriana onde encontrei tudo que sempre busquei, bíblia.
Obs não estou estou dizendo, que em igrejas de tradição armenianas não tem boa palavra, só que EU encontrei meu n° de sapato.
Dani Lima

Bruno Monteiro disse...

Um probleminha do mundo gospel de hoje é a "grandiloquência" de quase tudo. É "ministério" disso, daquilo... só não barra em quantidade os da Lulândia... Na igreja que frequentava, tem irmãs que quase chegam as vias de fato na disputa pela terceira secretaria do círculo de oração... como se isso fosse "fazer a obra de Deus"...

Exceções honrosas à parte, atribui-se importância demasiada ao "ministério" de louvor, seja pra atrair novos membros, seja pra prender os jovens, seja pra ter menos tempo pra pregação por falta de conteúdo... com isso os "levitas" têm seus egos levitados a níveis estratosféricos... e se sentem "a bala que matou o Kennedy" (royalties para Michele, uma psicóloga aluna minha de Raciocínio Lógico).

Quando o louvor passou gradativamente a ter importância cada mais maior nos cultos, frente à Palavra, deu no que deu.

Hamilton Sales disse...

Augusto Nicodemos ! Um Pastor muito coerente ! Quando eu assisti o vídeo sobre o verdadeiro culto a Deus foi uma sensação de satisfação e de justiça junto com alegria por alguém daquele calibre está falando tudo aquilo que eu já venho defendendo há anos ! É um tema que não debate no meio evangélico justamente porque o mundo gospel é referencia de adoração a Deus hoje ! Parabéns Prof. Augusto Nicodemos pela coerência e discernimento. Se Renê Terra Nova assistir alguns vídeos do prof. Augusto Nicodemos ele infarta !

Sidão disse...

Como é o nome do cara da confissão positiva que ele falou?

junior disse...

rsrsrsrs...genérico e calvinista né?....já entendi.

Beethoven Lira disse...

Muito bom. So gostaria de chamar a atenção para a gravidade da coisa: O PASTOR esta sendo exortado a como reagir com relação ao 'ministério de louvor'.. Agora imagine a condição deste último então.

A verdade é que este modelo, assim como uma grande quantidade de atividades dentro do culto são heranças de ignorância, NAO estao sendo reavaliadas na BIBLIA como disse o pastor.

Disto saem os 'Fernandinhos' simulando voz de concha e esculaxando a igreja com gritos na hora do louvor.

Blogger do Edgard Penalva disse...

PROFESSOR ELION, Nicodemus é fundamentalista apologeta supra-ortodoxo ? Cara ainda bem que vc é professor de matematica, se fosse de teologia ficaria muito preocupado.

Daniel disse...

Deus abençoe os fundamentalistas apologetas supra-ortodoxos... E nos livre dos liberais relativistas e todos os que os defendem e os seguem.

Marcos Reikdal disse...

Edgard Penalva,
O problema é que o PROFESSOR ELION é católico devoto de São Gondim (este santo tem muitos romeiros) e deve estar ressentido pelo "pau dialogal" que o Augustos deu no seu santo de devoção na controvérsia do teísmo-aberto.

Silva disse...

Flávia disse...

"Não entendo porque hoje em dia pouquíssimas igrejas usam seus hinários, é como se o louvor a Deus precisasse de músicas atuais, modernas...Se assim fosse seria necessário escrever outra bíblia pois os textos da nossa,já são tão velhinhos. (Não resisti a ironia)"

De certa forma, já estão fazendo isso, Flávia, sutilmente, mas estão fazendo.

Elson oliveira disse...

Ja ouvi irmãos dizendo que o culto se divide em duas partes, primeira: louvor eh quando falamos com Deus, segunda: palavra eh quando Deus fala conosco esta certa essa colocação?

Anônimo disse...

Para aqueles que acham que não deveria ter musicas novas na igreja e querem só cantor cristão!!! vai ai um versiculo dentre muitos que existem na biblia "cantai ao Senho um novo cantico, cantai ao Senhor toda a terra" (Salmos 96:01) eu sou Batista e tem na minha igreja arrogantes como alguns que criticam o louvor, mas observando bem são pessoas que ficam esquentando banco na igreja e nem se quer pregam o evangelho só criticam!!! vamos parar de criticar e vamos arregaçar as manguinhas povo!!! há muito o que fazer ao invés de ficar reclamando de quem está fazendo...affff...

Blogger do Edgard Penalva disse...

Daniel e Marcos Reikdal, graças a Deus que temos verdadeiros Puritanos como vcs e o Rv.Nicodemos.

PROFESSOR ELION disse...

Caro Edgard Penalva...

Respeito humildemente o seu ponto de vista quanto ao Ricardo e quanto ao Nicodemus. Confesso que fui hiperbólico ao me referir ao mesmo, mas NO MÍNIMO fundamentalista ele é sim senhor! E não tenho problemas com isso, assim como não tenho com o fato de Ricardo Gondim ser liberal (diferente de libertino ou amante do pecado), pois a liberalidade citada não é quanto ao pecado, mas sim quanto À SUA FORMA DE LER E INTERPRETAR A BIBLIA, que é livre de paradigmas e verdades prontas. Mas, como sempre, os criticos de Gondim, desviam do foco e partem pra o ataque!
Se tem coisa nele q não lhe agrada (assim como tem coisa nele que não me agrada), repila o q não te serve e abrace o q é bom! Assim como eu faço ao ler, ou ver videos de Rev. Nicodemus.

PS: Sou professor de Matemática (licenciado e mestrando), mas tbm sou formado em Ciências da Religião desde 2008; sou membro da igreja EVANGÉLICA Assembleia de Deus Canaã (em Jucás-Ceará). Declaradamente protestante desde 12/12/1996 e batizado em 19/02/1999.

Então filhinho... baixa a bola aí, q eu sei do que é q eu to falando... Aliás, falo de Rev. nicodemus pois já li seus livros, já assisti varios videos dele, várias entrevistas, e inúmeros artigos!

E vc???? Já leu quantos livros de Gondim??? Já assistiu quantos sermões ministrados por ele???
BASTA VC LER: "O que os evangélicos (não) falam", editora ULTIMATO e ouvir a mensagem (em MP3) "A EXPERIÊNCIA DE UMA FÉ VERDADEIRA" (http://www.4shared.com/mp3/ys6bkt9V/Pr_Ricardo_Gondim_-_A_Experien.htm).

E vc, no minimo, vai dizer: "NÃO CONCORDO COM MUITA COISA QUE ESSE CARA DISSE, MAS ELE MERECE SER RESPEITADO E TEM MUITA COISA QUE DÁ PRA EU APROVEITAR".

Rilda Santos disse...

Obrigada pela postagem do vídeo do rev. Nicodemus falando sobre o louvor e o "ministério levítico". Foi bastante esclarecedor.

Forte abraço.

Marcos Reikdal disse...

Caro prof. Elion,

São tantas coisas que podem ser extraídas de suas pérolas que eu não sei nem por onde começar...

“ E não tenho problemas com isso, assim como não tenho com o fato de Ricardo Gondim ser liberal (diferente de libertino ou amante do pecado), pois a liberalidade citada não é quanto ao pecado, mas sim quanto À SUA FORMA DE LER E INTERPRETAR A BIBLIA, que é livre de paradigmas e verdades prontas.”
Ora, não ter problemas com o liberalismo (a palavra certa é liberalismo! Já liberalidade é sinônima de: desapego, generosidade, prodigalidade) revela a falta substância do seu cristianismo. Só mesmo uma pessoa não iniciada nos fundamentos da fé Cristã teria sua opinião coadunada com que nega a onisciência de Deus, a inerrância bíblica, e a heteronormalidade.
“Mas, como sempre, os criticos de Gondim, desviam do foco e partem pra o ataque!” quem está mudando o foco aqui é você! Basta vê que seus comentários não tem nada a ver com o tema do post. Você vem com esse comportamento de torcedor fanático, dizendo: “não sou muito fã do Nicodemus” (desde quando pastor tem que ter fã?), “pessoas q gostam de Ricardo Gondim, Ed René Kivitz, Ariovaldo Ramos...“ (quanta tietagem, partidarismo e idolatria!) quando o tema era simplesmente grupo de louvor. Parece que sua mente esta tão cheia desse homes que não consegue efetuar um processo mental sem pensar neles.

“E vc???? Já leu quantos livros de Gondim??? Já assistiu quantos sermões ministrados por ele???
BASTA VC LER: "O que os evangélicos (não) falam", editora ULTIMATO e ouvir a mensagem (em MP3) "A EXPERIÊNCIA DE UMA FÉ VERDADEIRA" E vc, no minimo, vai dizer: "NÃO CONCORDO COM MUITA COISA QUE ESSE CARA DISSE, MAS ELE MERECE SER RESPEITADO E TEM MUITA COISA QUE DÁ PRA EU APROVEITAR".”
Você tem tanta fé no seu santo de devoção que, na sua cabeçinha, toda opinião critica em relação ao Gondim é fruto de desinformação. Ora, já não lhe ocorreu que esse homem erra? E erra com as heresias mais grosseiras?

Faltou-lhe senso de ocasião. Talvez quando tema for: heresias, liberaliSMO teológico, catolicismo popular evangélico o senhor venha contribuir com os seus ricos comentários.

Blogger do Edgard Penalva disse...

PROFESSOR ELION, A principio quem deve abaixar a bola e vc my brother. Antes de vc supor algo, li sim varios livros do Gondim e adimito que ate achei legau o, O Evangelho da nova Era e Fim de Milênio. Antes de estudar teologia era ouvinte assíduo dele, no etanto, ao me formar e hoje com pos em teologia sistematica e em filosofia, entendo que os defensores da Teologia Relacional, que nada mais seria que uma variante do Teísmo Aberto e sao detentores de doutrinas heréticas. Se vc quer chamar de Fundamentalistas aqueles que tem a crença ou convicção de que algum texto ou preceito biblicos seja infalível e historicamente preciso ainda que contrários ao entendimento de estudiosos relativistas com um forte hedonismo e pragmatismo moderno ? E no minimo falta de conhecimento, sabedoria e instrução sobre determinado tema, ou ainda à crença em elementos espúrio amplamente divulgados. Concordo que o termo fundamentalistas bíblicos que entepretam as escrituras literalmente sao como aos extremistas muçulmanos e aos ateus secularistas. Entendo que hoje, verdadeiros teologos deve instruir de como protegendo-se dos "eruditos" liberais e modernistas, lobos devoradores denominacionais, que so pensam em poder e lucro! Onde o proprio Ricardo Gondim se enquadra. Minha mensagem é de apego às Escrituras como a infalível e inerrante Palavra de Deus. Para mim, esse é o ponto central em toda essa discussão sobre “fundamentalistas versus liberais”. Podemos errar em vários pontos, mas se temos uma atitude de respeito, amor e apego à Palavra de Deus, iremos nos submeter à correção que vem dela e corrigiremos os rumos. Uma vez que sua autoridade é questionada e sua autoridade minada, perderemos os referenciais e nos afastaremos mais e mais do cristianismo verdadeiro.

Blogger do Edgard Penalva disse...

Ha, e quem postou sobre vc ser é católico devoto de São Gondim foi my beloved brother em Cristo Elson oliveira que citou meu nome. Antes de usar termos que se denota um sentimento que caracteriza a falta de humildade, que apresenta este sentimento como alguém que não deseja ouvir os outros, aprender algo de que não saiba ou sentir-se ao mesmo nível ou superior do seu próximo, preste a antençao nos textos antes de criticar.

PROFESSOR ELION disse...

É isso aí... Vc tem é o dono da razão... faça ótimo proveito dela.

Elson oliveira disse...

Desculpas não entendi por que meu nome está em meio a discussão de vcs, professor ellion e edgar penalva? vim ver agora.
ei ellion deixa eu te perguntar uma coisa jucás fica perto de iguatu é isso? morei um tempo lá me lembro de ouvir falar nessa cidade.

Blogger do Edgard Penalva disse...

Desculpe Elson oliveira. O nome corretro e Marcos Reikdal.

PROFESSOR ELION disse...

É Sim Elson. Embora eu congregue em jucás-ce, eu moro é em iguatu-ce. Ficam distantes 30km. Mas em Iguatu a AD Canaã é muito conservadora, mas em Jucás o pastor é aceita q nós pensemos, e não digamos amém a tudo! A nossa igreja em jucás é muito saudável. mais parce uma BETESDA do que uma ASSEMBLEIA DE DEUS!!!!

aBRAÇO.

PROFESSOR ELION disse...

SOBRE MENINOS E LOBOS

Ao longo desses anos que tenho transitado por entre os bastidores da fé, vez por outra penso como seria minha vida se eu não tivesse alimentado tantas paranóias quando ainda era um adolescente empolgado com o mundo religioso.
Não, eu não sou simplesmente do “contra”, tampouco um “cri-cri”, que tem sempre um comentário negativo sobre qualquer assunto relacionado a religião. A bem da verdade, afirmo que existe muita coisa bacana neste universo (religioso) cheio de símbolos fantásticos, belas metáforas, imperativos éticos, narrativas estonteantes, e uma generosidade que nos deixa boquiabertos, como se não pudesse haver outro mundo com sentido que não este.
E não nos esqueçamos: foi do meio religioso que saíram gente como Bach, Beethoven, Elvis Presley, William Blake, U2 e tantos outros que, inspirados no sagrado, tornaram o mundo um lugar melhor de se habitar. Ainda viajo para o transcendente quando ouço as cantatas de natal. O paraíso do éden gera em mim a nostalgia necessária para sonhar, e o triunfo do cordeiro de Deus no apocalipse me dá forças para caminhar na esperança de que o algoz não triunfará sobre a vítima no final. Esse é o meu mundo de menino - um mundo que eu não abro mão.
Mas existe um outro mundo que a religião me apresentou: o mundo dos lobos. Este eu gostaria de esquecer. Nele, somos controlados por um deus (o d minúsculo é proposital) tirano e castigador. Um deus avesso à vida, que condena como pecado, tudo o que de melhor podemos nela experimentar - uma verdadeira afronta à sua santidade. Um senhor que mais parece um “big-brother” que nos monitora a todo instante, e que não nos deixa viver sem a sensação de estarmos sendo observados por um “grande olho” que nos desaprova antes mesmo de escolhermos o próximo passo. Já houve até quem dissesse que o dito cujo senhor, em tempos imemoriais, predestinou alguns indivíduos para o céu (os eleitos) enquanto pré-condenou outros ao inferno eterno de tormenta. E foi um de seus servos mais fiéis que mandou matar um médico por discordar desta doutrina esquizofrênica. E o pior, atualmente há quem diga que quem não crer nos disparates do servo citado acima e não lhe prestar o devido culto, irá queimar no fogo do inferno! Ao que eu só posso retrucar: cada um tem o deus que merece...
Neste mundo, aqueles que primam pelo pensamento independente, isto é, que discordam do pensamento deles e não prestam culto ao seu bizarro deus, são estigmatizados como hereges. É um mundo onde é preciso estar alerta e ter sempre cuidado, uma vez que aqueles que têm certeza absoluta do que pensam, e jamais questionam seu dogmas, são os mais perigosos. Não nos esqueçamos também: foi gente assim que crucificou a Jesus, patrocinou a “santa” inquisição, e aplaudiu de pé os discursos de Hitler. Eu cresci entres estes dois mundos: o dos meninos e o dos lobos. Ainda bem que antes que os lobos vorazes me devorassem, fui salvo pelo olhar de um menino.
Por marcos Alexandre

Elson oliveira disse...

ok então Ellion, ainda tenho parentes em iguatu,congreguei na batista regular que fica atras de uma loja que não me recordo o nome fica bem no centro,gostaria de conversar mais com vc se quiseres é logico meu email é Elsonota@hotmail.com

Marcelo A. S. disse...

Nosso Deus! Coisa mais ridícula do mundo esses caras discutindo sobre quem conhece mais a obra de fulano, beltrano e sicrano. Isso é coisa de maricas e de gente que não tem sustentação para embasar suas posições por si só, sem se valer das ideias de outrem.
Não estão discutindo ideias, mas nomes. E nome de pessoas que não valem o esforço.
Sobre o que o Pr. Nicodemus falou, legalzinho, mas nada de novo para quem vive num contexto diferente de igreja. E se observarem com atenção ele adverte ao pastor a ter muito cuidado para não ficar na mão do dirigente de louvor. Isso me cheira manipulação e política. Eu falaria o seguinte ao pastor que não deseja ver em sua igreja este disparate sobre o qual o vídeo trata: aproxime-se das suas ovelhas e tenha um relacionamento de discipulado com aqueles que você sentir liberdade no Espírito para delegar autoridade. Reproduza-se em outros. Aquilo que você ensinou a homens fieis, deve ser ensinado por eles a outros que façam o mesmo também.
Nossa... cansou minha beleza agora.
Valeu.

Anônimo disse...

Pobre marcos Alexandre, fala da história e prova que dela sabe bem pouco.

PROFESSOR ELION disse...

'Riquíssimo' anônimo... sabe de tudo da história... aliás. Coisa boa é saber de tudo né não???? Vc pode se desfazer do pensamento do outro colocando-se como dono da razão!!!!

Blogger do Edgard Penalva disse...

Vamos fazer um exercício de honestidade intelectual e espiritual? Selecione 100 das mais populares músicas, “gospel” ou “não-gospel”, cantadas nas igrejas das mais diversas denominações protestantes. As mais populares pérolas da nossa Corinhologia.
Fez a Lista? Muito bem! Agora observe quantas delas um muçulmano não teria problema em cantá-las. Achou várias, não é? Agora veja quantas um judeu se sentiria à vontade entoando. São muitas, não é verdade? Continue com os espíritas kardecistas. Se o eixo das musicas é uma ode à Divindade (Deus, Pai, Senhor, Javé) e a recepção de bênçãos para quem canta, há muito de teísmo, de unitarismo, e os seguidores daquelas religiões não-cristãs não veriam problemas em seu canto, na realidade pan-religioso, mas que transmite muita “energia”, “luz”, “paz”.
Continue com a lista na mão, e procure aqueles em que há a palavra Jesus. Agora pense em nossos “parentes distantes” religiosos, das seitas para-cristãs: Mórmons, Testemunhas de Jeová, os da Ciência Cristã, ou os sincréticos como os do Santo Daime. Eles ficariam à vontade cantando essas músicas de um “Cristo genérico”? Numa boa. Ou seja, como o negócio é alimentar o subjetivo com sentimentos positivos, promover catarse e, até, transe, não há conteúdo doutrinário, com os pilares conceituais do Cristianismo bíblico, apostólico, ortodoxo.
Por outro lado, aquelas músicas que falam de Jesus Cristo, cantadas nas igrejas protestantes, são adotadas, tranquilamente, por católicos romanos ou orientais, porque nelas não há nada de especificamente reformado.
Se não há musicas específicas para o Calendário Cristão (Advento, Natal, Quaresma, etc.), fica difícil harmonizá-las com os temas dos sermões, exatamente porque elas se destinam ao sentir e não ao pensar.
A rejeição aos Hinos históricos não se dá porque eles têm melodias “antiquadas”, mas porque eles são teologia cantada, o que é uma chatice… Ninguém está a fim de refletir, mas de curtir! Como uma igreja é a sua teologia, e é o que ela canta, estamos numa pior.
Mas, os pastores não estão nem aí, pois não querem contrariar a freguesia, nem atingir o que traz resultados. Enquanto isso, uma música recente, que fala em Zaqueu, era tocada em radiolade ficha no “Bar do Zé”, alternada com clássicos de Reginaldo Rossi, enquanto a galera prosseguia em seus exercícios lúdico-erótico-etílicos.

Canta meu povo!

Anônimo disse...

Rapaz esse PROFESSOR ELION, é muito prepotente,pra mim aquele blogzinho dele ja ta queimado.

PROFESSOR ELION disse...

Ei... eU SOU PREPOTENTE???? Cara olha o histórico de comentários e vc verá q minha prepotência é minimo comparada à de outros!!!! Qual blog???? Nem blog eu tenho!!!! kkkkkkkkkkkkkk

PROFESSOR ELION disse...

Edgard Penalva: Concordo plenamente com o seu último comentário. Acrescento q o jogo de interesses que envolve o mercado da música gospel brasileira é coisa grande!!!! Envolve bilhões de reais. Então enquanto o povão gostar de se 'embriagar' com essas músicas, serão elas que estarão na mira dos compositores e das gravadoras e, como em um ciclo vicioso, serão elas que serão cantada nos cultos. A única pessoa que pode interferir (localmente) nesse ciclo é o líder da igreja (pastor). Se tivéssemos pastores mais bem intencionados, e que zelassem mais pela obra de Deus, a coisa estaria menos ruim!

Blogger do Edgard Penalva disse...

Pois zé, PROFESSOR ELION,
O culto a Cristo não é para o homem, e o louvor que Deus pede não é feita com sentimentos profundos que manifestam-se com giros e gestos corporais ou musica alta e rítmica apenas por ser num lugar religioso (“nem neste monte nem em Jerusalém”) O louvor que Deus pede é através aquilo que Deus gerou nos Seus pelo Seu Espírito Santo, ou seja, o espírito regenerado. Este louvor se expressa com reverencia e ordem na Sua casa.Pode ser que muitos tenham dificuldade ou de adorar Deus em espírito ou de gostar de mortificar a carne na adoração por não possuem tal homem interior que deleita-se na lei de Deus. Na face do desgosto de uns para com o louvor que Deus pede e por ter um gosto daquele louvor que é abominação, só existe uma mensagem: “Arrependei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1.15).

Postar um comentário