681818171876702
Loading...

Batalhas que são suas e batalhas que são de Deus

 Willian Douglas


Com toda certeza, sempre existirão as batalhas em que você terá de suar e sangrar para vencer. Você não terá o menor conforto durante os combates. Suas habilidades serão testadas. Lembre-se de que Neemias pôde reconstruir Jerusalém porque ele era um profissional de sucesso, trabalhava diretamente com o rei. Tinha boa reputação e gozava da credibilidade do soberano. Neemias atribuiu todo esse êxito a Deus. Ele correu alguns riscos, mas foi prudente trabalhador e parceiro de Deus em seus ousados projetos.

José foi como escravo para o Egito, mas sempre trabalhou sem reclamar, mesmo quando foi preso injustamente. Ele foi fiel a Deus na casa de Potifar e, depois, na prisão. O tempo todo Deus estava treinando seu servo para o que viria no futuro. Já passou por sua mente que você pode ser bem mais útil se for um bom profissional? E que não deve ficar reclamando de onde está por que talvez seja um treinamento dado por Deus? Quem sabe, além de não estar sendo útil, você esteja envergonhando o nome de Cristo ao não seguir os princípios que você diz que segue? Ou não esteja sendo um profissional de confiança, como Jesus espera? Veja Efésios 6: 5-9.

Por outro lado, em algumas batalhas da vida, Deus é quem vence por nós. É quando Ele age sozinho. A Bíblia relata uma situação de batalha em que Senaqueribe, rei da Assíria, cruel e arrogante, pressionou Ezequias para que se submetesse ao império assírio e se rendesse. Ezequias, que era rei de Judá, resistiu, pediu a ajuda de Deus diante de um exército poderoso do inimigo. A resposta foi: “Não faça nada. Fica quieto no seu canto porque não será lançada uma única flecha contra a cidade de Jerusalém. Seu exército não precisa fazer nada. Essa batalha é minha”. E em uma única noite, um anjo matou 185 mil soldados, dando vitória a Ezequias e protegendo a cidade. Isto aconteceu no ano 701 a. C. e é narrado no livro de II Reis 19.32-35. 

Davi era uma pessoa capaz, inteligente, valente, trabalhador e tornou-se um rei poderoso. Apesar disso, tinha medo das adversidades e dos seus inimigos. Ele precisava encontrar forças para vencer este medo que assola a todas as pessoas. Sua coragem e bravura não foram suficientes para disfarçar o seu medo e não o impediram de declarar para Deus: “Em me vindo o temor, hei de confiar em ti” (Salmos 56.3). Davi era um vencedor, mas sabia que não era autosuficiente. Ele dependia de Deus. Esse reconhecimento de fragilidade ante uma situação que lhe causava medo, certamente não o tornava um derrotado, pois, como declarou, ele confiava em um Deus que entraria em cena para fazer justiça e garantir-lhe a vitória.

Quando ocorre uma situação miraculosa como esta é muito bom. Não precisamos fazer nada. Deus vence sozinho. Às vezes, Ele precisa agir assim porque somos prepotentes. Achamos que somos poderosos para brigar e resolvermos uma situação e Deus intervém e nos faz perceber como pode ser a Sua fantástica atuação. Você que não crê que Deus faça coisas como essas, pelo menos pode imaginar uma situação de extrema dificuldade para alguém e que outra pessoa saia em sua defesa. Talvez a pessoa vitimada pelo problema não possa fazer absolutamente nada por si, mas outra pessoa a socorre e age em seu favor. Assim age Deus em determinadas situações. O adversário, normalmente arrogante, não entende porque tudo dá errado para ele. 

Às vezes, Deus só reduz nosso “exército” para não ficarmos arrogantes na vitória. O trecho do livro de Juízes 7.1-8 relata uma batalha conhecida como “Trezentos de Gideão”, quando poucos homens, abençoados por Deus, enfrentaram e venceram mais de 120 mil homens do exército inimigo.

O importante nesta história é compreender que o exército de Israel era forte para a batalha, mas Deus sabia que os israelitas poderiam achar que foi sua própria força que trouxe a vitória. Por que Deus fez isto? Para o povo reconhecer que foi atuação Dele. Poucos guerreiros obtiveram êxito naquele combate porque Deus os ajudou. 

Quando enfrentar as lutas da vida, não se preocupe se as suas forças parecem pequenas. Confie em Deus, estude e treine para ser hábil como Neemias e José, e deixe o resto por conta da intervenção do nosso Deus. Faça sua parte, Deus fará a dEle.

Humildade. Uma das coisas que Deus quer trabalhar é sua humildade e sua dependência dEle. No mundo, todos querem ser independentes e poderosos. No Evangelho, aprendemos a ser submissos e servos de Jesus Cristo. 

Muitos já ouviram o ditado “o orgulho precede a queda”. A base é bíblica porque a arrogância e a vaidade antecedem um desvio, um tombo. O trecho em Isaías 40:3-5 lembra que todo o vale será exaltado, e todo o monte e todo o outeiro será abatido. A também diz: “O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e diante da honra vai a humildade” (Provérbios 15.33). Humildade nunca fez mal a ninguém e ela é relevante na vida profissional.

Veja esta instrução: “quando você chegar em uma reunião, não procure o lugar mais importante. Pense que pode aparecer alguém mais importante e você terá que ser convidado a desocupar aquele lugar. E vai passar vergonha por causa disto” (Provérbios 25.6-7). Em sua perspicácia, a Bíblia prossegue aconselhando: “procure um lugar modesto. Se for o caso, aí sim, vão te tirar do lugar modesto e te colocar em um lugar de honra. E você será honrado”. Há uma grande diferença entre uma situação e outra. Em uma você perde, em outra você ganha. E tudo isto publicamente. Quantos profissionais estão deixando de ganhar porque são arrogantes? A Bíblia simplesmente tem os caminhos para você se livrar destas perdas e... vergonha.

Não adianta ser arrogante pois isso atrapalha. Não adianta ficar preocupado em enriquecer, em ser importante, em ocupar os lugares mais altos. O caminho é agir de forma correta para que você seja respeitado e honrado. Se agirmos corretamente isto trará resultados positivos. Se Deus quiser, irá colocar você em grandes alturas, mas segundo a soberania dEle. Enquanto isto, seja um bom servo e faça sua parte. Essa é uma palavra de ânimo, um encorajamento para que você faça o que for correto e bom e, por conta disso, terá um futuro de sucesso. Fazendo o que é o certo e seguindo a Bíblia, a seu tempo e modo Deus irá honrar você. E então, mais uma vez você será um bom servo e honrará a Deus no novo lugar que ocupar.



Willian Douglas é juiz federal /RJ.
Mestre em Direito pela UGF

Pós-graduado em Políticas Públicas e Governo pela EPPG/UFRJ
Professor e Palestrante.

Divulgação autorizada Genizah






Prática cristã 4211183338115904406

Postar um comentário

Página inicial item

Siga por e-mail