O divórcio, a igreja e os pastores divorciados no Debate OGalileo




Em que condições o crente pode se divorciar e casar novamente? Pastores divorciados. Como lidar com a questão? Como a Bíblia trata a questão da violência doméstica? E mais: Pecados sexuais, hipocrisia, aconselhamento pastoral e divórcio pedagógico.

Participam do debate no estúdio o Pastor Carlos Bregantim, da Comunidade Caminho da Graça - cujo líder é o Rev. Caio Fábio - e o Reitor do Seminário Bíblico Palavra da Vida, Pr. Carlos Osvaldo Pinto.

Participações especiais do Rev. Hernandes Dias Lopes e pastores de Igreja Internacional da Graça de Deus e comunidades pentecostais e batistas.

Direção e Moderação de Danilo Fernandes.


Parte 1 de 4 - O Crente e o Divórcio




Parte 2 de 4 - Novo Casamento




Parte 3 de 4 - O Divórcio na Igreja




Parte 4 de 4 - Pastores Divorciados



COMUNICADO

Esta foi a minha última participação em conteúdo para o portal OGalileo.

Desde o final do ano passado venho atuando, através de nossa empresa de consultoria no marketing digital deste portal que tinha seu tráfego estagnado havia dois anos, seguia desconhecido na WEB cristã e pretendia investir em diversos aspectos e disputar a liderança.

Através de diversos mecanismos entregamos o dobro do crescimento projetado em nosso contrato de prestação de serviços na metade do tempo determinado e seguimos alcançado metas ainda mais ambiciosas.

Mais recentemente, aceitamos o convite para assumir o cargo de Editor-Chefe do portal, atuando agora em conteúdo. Desde então, desenvolvemos, entre outros, este programa que em sua edição de estréia “derrubou” os servidores do portal dada a quantidade de acessos e já foi “virulado” no YOU TUBE em muitas cópias. Entre todos os canais e exibição e cópias chegamos a marca de 70.000 exibições em apenas 15 dias. Hoje o programa de estreia já atingiu a marca de 250.000 exibições.

Agradeço aos incentivadores deste programa, desejo o melhor a todos os envolvidos. Há questões pendentes sobre o portal OGalileO, sobre as quais nos pronunciaremos mais tarde. Por hora, de minha parte, comunico aos amigos que acompanham meu trabalho que, pela Graça e Providência de Deus, estou partindo para maior e mais relevante desafio em mídia mais abrangente, onde espero contar com a oração dos irmãos no sentido de seguir produzindo material que edifique, denuncie e informe. Sem jamais deixar o Genizah, claro!


Em Cristo,

Danilo Fernandes




4 Comentários

FLAVIA MARA disse...

Olá Danilo! Paz do Senhor Jesus!
Muito obrigada pelo comentário que você deixou no meu blog!
Vim conhecer seu blog e gostei muito! Já estou seguindo!
Tenho um site também: http://www.vemsenhorjesus.org
Um abraço e que Deus o abençoe!

Pr. Hélio Francisco disse...

Parte I
Olá a todos, PAZ - só em Jesus Cristo!
Estou como pastor há 11 anos, mais 7 entre evangelista, missionário, seminarista etc.
A questão de sempre: "e aí pastor o crente pode divorciar?"
E todas respostas, todos dizem "tá na bíblia"!!!
Não estou aqui defendendo o divórcio, ou celibato "forçado" pós divórcio, ou o adultério (dos não divorciados biblicamente) etc.
Mas a realidade está ai, o que fazer ? Já pastorei um campo onde mais da metade era não casados legalmente, e tantos outros no segundo ou terceiro casamento! E ai? Mando essa "cambada de pecadores" sumirem da igreja ou EXISTE GRAÇA DE DEUS para eles também (apesar deles) !?!?!
Ou será que devo falar para a esposa crente aguentar o marido não cristão espancá-la, humilhar diariamente, ou para ela armar um jeito de que ele saia de casa, "tipificando" ai a deserção, para que fique livre deste "encosto"!???
NÃO CONSIGO VER A BÍBLIA ASSIM, principalmente nestas questões onde se busca um simples SIM ou NÃO e o resto que se "exploda"; seres humanos criados a imagem de Deus, filhos, netos, amigos...! O que importa é a interpretação que "eu" fizer do Texto Sagrado!?!!! Será ???
CADA DIA MAIS me afirmo como PROTESTANTE está difícil ser "evangélico" com esses absolutos corporativistas e/ou relativistas segundo o interesse.
CAMELOS passam numa boa porque o bom mesmo e cercar mosquitos e "marcar" um e ir atrás dele, doa a quem doer - isto é "ter doutrina"!
ENTÃO, eu PROTESTO que LEIÁMOS mais a Bíblia TODA, de capa a capa, e encontrar alí um DEUS JUSTO, TREMENDO, CORRETO, VERDADEIRO, de TREMOR, que gera TERROR nos seus inimigos, que é FOGO CONSUMIDOR, mas também, aqueles que faz , logo de cara , vestimentas para desobientes pecadores que iriam ser lançados fora do Édem, que faz promessas para um cara cheio dos esquemas (conhecido como pai da fé), que de um "desgraçado" adúltero e de sua linhagem vem o Messias segundo a sua natureza humana (eita DEUS PODEROSO - apesar dos seus "inquilinos"), tá lá o rebentado do Davizinho ( Sl. 32 / 51) e "da que fora mulher de Urias" na genealogia do Rei dos reis e Senhor dos senhores (Mt.1.6).
Enfim um "ENCONTRO" real com a graça de Deus apesar de nós torna a questão um pouco menos difícil, MAS O QUE EU FAÇO como "protestante" diante de "n" casos que já TENTEI ajudar, tratar e até mesmo disciplinar, afastar da "in-greja"!?!?!
1 - Explico que o Divórcio não é um mandamento ( é verdade, tem gente que acha que "tá bíblia" é mandamento!!!), lá não diz divorciarás assim.. assim... assim...Lá consta "por causa da dureza dos corações...".. explico isto também...
2 - Demonstro na Palavra essas excessões tão bem expostas neste DEBATE - adultério e abandono por causa da fé em Jesus Cristo...e que NEM PASSE NA MENTE armar esquema para o conjuge ADULTERAR e você ter "LEGALIDADE bíbrica" para cair fora ( Ai sim, QUEIMA JESUS, QUEIME esse que pensa dessa forma...purifica a mente desta criatura)... Muito menos SER TÃO CHATO, tão "cricri" , "tão carola crente" que a outra parte resolva "sumir do mapa", dando "o direito" do tal "krente" sair pro abraço de um novo conjuge "no Sinhô" é "craro"... (Pai, queima, purifica este pensamento também...)
3 - Exponho para a parte culpada que, caso chegue a separar-se, este ato constitui-se em pecado CABENDO arrepender-se e pedir perdão ao SENHOR e confiar na graça salvador de Jesus Cristo, que acredito eu, ainda consegue até no meio "ex-vangélico" PERDOAR PECADORES ARREPENDIDOS, o que não significa livrá-los das consequências de suas atitudes...
4 - Advirto que perdão não anula HISTÓRIA, nem muito menos filhos/filhas e até "ex-posa" e "ex-má-rido" estarão sempre no seu "memorial" semelhante ao Davizinho, enfim, tudo que nossa lei corente dá de direitos e deveres deles...
CONTINUA...

Pr. Hélio Francisco disse...

Parte II
5 - Oro para que "a coisa" seja menos difícil, ( INTERESSANTE, nunca consegui orar para fosse fácil e tranquilo o processo OU para que o SENHOR abençoasse o divórcio de qualquer um!!!Será que é o Espirito Santo bloqueando para eu não orar contra o seu querer?!), ORO para que a família sofra menos, que a parte inocente seja contemplada com graça e força da parte do SENHOR, que consiga perdoar e a culpada com o verdadeiro arrependimento que conduz para vida (que o Senhor faça enxergar!)
Hiii... tá virando "postagem" e não um comentário!
ENCERRANDO então, PARABÉNS A TODOS PELO DEBATE, muito oportuno e coerente, ao que estão vivendo essa situação "na pele" quero dizer que existe um DEUS, o único DEUS vivo e verdadeiro, que apesar de nós e de tudo CONTINUA sendo DEUS, que há perdão para o adúltero, o desertor do lar, que pelo arrependido e fé em Cristo conseguirão caminhar adiante "apesar de" suas atitudes e das consequências! E as vítimas (marido, esposa, filhos, parentes, amigos... ) do DIVÓRCIO oro para que o PAI cuide muite de vocês aliviando o sofrimento, os traumas e dando muita graça para superarem a dor e conseguirem também perdoar a parte que pecou!
DEUS me/nos ajude! ( em tempo: JESUS - VOLTA LOGO!!!)

Tico e Teco da Jane disse...

Primeiramente quero cumprimentar ao portal O Galileo e aos participantes pelo debate muito esclarecedor.
Bem, sou uma sobrevivente de um casamento que caminhava para as páginas policiais. (Graças a Deus e meus familiares, nao fui transformada em raçao canina! Ou o meu "ex", pois, acho que essa de 'psicopata' ta por fora! Maridos/esposas assassinos sao pessoas normais que, resolvem acabar com o sofrimento diário cortando o mal pela raiz.) Muitas vezes pensei, e orei... "Senhor, ele morrendo, nao serei uma divorciada, e sim uma viúva." Meu casamento tinha menos de 2 anos quando saí de casa, resgatada por meus familiares... chegava a apanhar por 5 horas, de um "crente". Bem, 7 anos se passaram... e o que eu vejo como uma divorciada na igreja: NÃO SE TEM UMA ESTRUTURA ACOLHEDORA PARA DIVORCIADOS! Fico porque não enxergo a igreja como Hospital, e sim, como o lugar de comungar a ação de Deus na minha vida. As igrejas hj, nao sei se por medo de encolher as arrecadacoes, nos aceitam e logo comecam a vir as "revelacoes": 'O Senhor vai mandar um Varão!' 'Deus nos dá vida abundante, voce vai ter marido e um lar!' 'Uma mulher serva nao ficará sozinha!'.... eu digo: PAAAAAAREM! Muitas vezes queremos apenas ser gente... Não quero novo casamento! Nao quero que a Biblia seja reescrita pra que eu nao seja adúltera casando novamente! Mas, na igreja, mulher sozinha é risco iminente! Nao se tem um grupo de apoio, nao consigo reunir com os jovens, nao tem lugar pra mim com os Jovens casados que seriam mais da minha faixa etaria... me sinto um ET! Não é hora de repensar essas divisoes dos grupos nas igrejas?
E a Igreja continua indo na onda da sociedade, que nos empurra pra relacionamentos o tempo todo, como se fosse impossivel viver sem estar atrelado a alguem! É muito mais facil se os divorciados se casarem novamente e se diluirem no meio da membresia, todo mundo fica 'feliz' assim, não é mesmo?
Gostaria que esse assunto fosse mais discutido nas igrejas!!
Abraços!

Postar um comentário