A respeito da [segunda] vinda de Jesus



Ed René Kivitz
Contam que, certa vez, perguntaram a Karl Barth se ele acreditava na segunda vinda de Jesus Cristo. Sua resposta foi no mínimo intrigante. Barth teria dito que acreditava em todas as vindas de Jesus, e não apenas na segunda. Na verdade, disse o célebre teólogo alemão, Jesus Cristo veio pela primeira vez na encarnação e, depois, pela segunda vez na ressurreição, e veio outra vez no Pentecoste, uma quarta vez na Igreja, que é o seu corpo, e, além dessas, Jesus Cristo vem toda vez que um pecador se arrepende e se reconcilia pessoalmente com Ele. Ao final, Barth teria dito que acreditava, sim, que Jesus Cristo viria consumar o reino de Deus no "fim da história", mas essa seria a quinta ou sexta vinda de Jesus.

De fato, dá o que pensar, pois estamos acostumados às afirmações simplistas do tipo "Jesus veio quando nasceu (primeira vinda), foi embora após a sua ressurreição, e virá em triunfo no fim dos tempos (segunda vinda)". Mas há algumas pontas soltas na construção das doutrinas escatológicas (relativas às últimas coisas) e nas interpretações das afirmações do Novo Testamento a respeito da parousia (vinda) de Jesus Cristo. Por exemplo, como explicar a afirmação "Eis que estou convosco até a consumação dos séculos" (Mateus 28.20)? Cristo está conosco ou devemos esperar por ele no futuro escatológico? Ou ainda, o que Jesus quis dizer quando prometeu àquele que obedece sua palavra: "Eu e meu Pai viremos a ele e faremos nele morada" (João 14.23)? Como podemos conciliar a afirmação de Jesus quanto ao fato de que o fim ocorrerá apenas quando o evangelho do reino de Deus tiver sido anunciado em todas as nações (Mateus 24.14), com sua promessa de que o Filho do Homem viria antes de os discípulos percorrerem todas as cidades de Israel (Mateus 10.23)? Mais ainda, como entender a declaração de Lucas ao afirmar que o livro de Atos registra as coisas que Jesus continuou a fazer após sua ressurreição e ascensão? Também há necessidade de esclarecer porque o livro do Apocalipse não descreve em detalhes a "segunda vinda de Jesus" e, aliás, em vez de dizer que vamos para o céu, diz que o céu vem a nós (Apocalipse 21.1-4).

Estas poucas questões indicam que não podemos nos ater ao literalismo das passagens bíblicas, isoladas umas das outras, mas devemos buscar compreender o sentido amplo de suas narrativas, que possibilitam enxergar os mesmos fatos e fenômenos em múltiplas dimensões e implicações. Em termos da "doutrina das últimas coisas", a melhor interpretação sugere a "escatologia inaugurada", que estabelece a tensão entre o "já" e o "ainda não" da salvação: ao mesmo tempo em que o dia da salvação é agora – já (2 Coríntios 6.2), também "em esperança somos salvos" – ainda não (Romanos 8.24).

Não é incorreto, portanto, afirmar que assim como o reino de Deus já veio e ainda está por vir: o reino de Deus chegou (Lucas 11.20) e "venha o teu reino" (Mateus 6.10), também Jesus Cristo já veio e ainda está por vir, pois se o esperamos no fim escatológico – a parousia, também é certo que Ele está conosco até a consumação dos séculos, pois ao afirmarmos a igreja como corpo de Cristo, declaramos que Jesus age na história por meio de homens e mulheres que invocam o seu nome. Como afirma Ariovaldo Ramos, "quando falamos da segunda vinda, dizemos de sua vinda, novamente, visível, mas é razoável a perspectiva de várias vindas e de uma derradeira, definitiva e visível, como o foi na sua ascensão, pois se esta derradeira vinda não for plausível, teremos de rever o rapto da igreja, a transformação dos que estiverem vivos e a ressurreição dos mortos".

Aguardar a vinda de Jesus no fim dos tempos pode se tornar uma distração que nos impede a relação com Ele aqui e agora; negligenciar a vinda de Jesus no fim da história equivale a esvaziar a fé cristã de sua utopia do reino eterno de Deus e negar a promessa futura do novo céu e nova terra. Ambos os equívocos são perigosos e perniciosos à militância e esperança cristãs.


3 Comentários

REGINALDO A D SANTOS disse...

Faz mais de 10 anos que pesquiso Escatologia e já li vários livros e artigos de diversos autores, com pensamentos divergentes.
Nos nossos dias, estamos presenciando os sinais da Apostasia(2 Tess. 2:3)antes do ARREBATAMENTO, pois isso tem que acontecer para que o Anticristo entre no cenário mundial para gerenciar a crise imposta pela elite global Maçônica Illuminati.
Para quem duvida dos Illuminati, vejam a incrível série de 11 DVDs VERDADE OCULTA:
www.verdadeoculta.com.br
ou no You Tube:
www.youtube.com/user/verdadeoculta
E um ótimo site, onde pesquisei muito sobre o assunto:
www.espada.eti.br
E tem algo MUITO MAIOR sendo elaborado a mais de 1 século:
A Ordem Mundial de Baha'u'llah ("a Glória de Deus") profeta iraniano do século 19, idealizador da ONU e do PARLAMENTO DAS RELIGIÕES (ECUMENISMO), que determinou em suas epístolas que da linhagem real britânica viria o Anticristo - o "Executivo Mundial" maçon grau 9(o PRÍNCIPE WILLIAN, que fará 30 anos em 2012, ano das Olimpíadas em Londres!)e que o papa será o Líder de TODAS AS RELIGIÕES - O FALSO PROFETA (Ap. 13), ambos apoiados espiritualmente pelo "Cristo Cósmico" - o Maitreya da Nova Era, na realidade, Satanás disfarçado como Baha'u'llah ressurgindo dos mortos (a Besta do Abismo - Ap. 17:8).
Tudo isso e muito mais é detalhadamente explicado no excelente blog:
www.apocalipsetotal.wordpress.com

MARANATA!
www.jesusvembreve.blogspot.com

SOMOS COMO O VENTO disse...

IDEM O QUE O IRMÃO REGINALDO A.D. DOS SANTOS, disse, segue o mesmo estudo que tenho feito. Vou somente acrescentar aqui um TESTEMUNHO do IRMÃO ROCHA que encaixa direitinho sobre o ASSUTNO ABORDADO AQUI. Espero que esse TESTEMUNHO seja ANUNCIADO AQUI NO GENIZAR.

"""JESUS CRISTO JÁ VOLTOU"""

http://istoegraca.wordpress.com/2009/05/12/jesus-cristo-ja-voltou/

PROFESSOR ELION disse...

Ed René kivitz é o cara!!!! Parabéns Pastor! Acompanho os 'talmidim' todos os dias!!! Abraço!

Postar um comentário